Qual é o seu branding?

​​​​​​​Pelo que vão lembrar de você? Qual é o seu valor percebido?

Afinal, pelo que as pessoas lembram de você? Seus clientes, parceiros, chefe, colaboradores… será que estão falando o seu nome pelas razões certas? Pois é, estamos sempre mandando sinais às pessoas.
É essencial ter consciência do próprio valor, entretanto, o nosso valor social também é medido pela percepção e interpretação das nossas atitudes. Provavelmente você já conheceu alguém com menos "credenciais" do que você, mas ela tinha mais "carisma" e conquistava mais oportunidades.
É claro que eu estou usando apenas um exemplo de habilidade social. O fato é que você pode aprender a fazer a gestão da sua imagem potencializando tudo de bom que você possui, melhorando sua vida social e favorecendo a sua presença estrategicamente no mercado.
Necessidades como relevância, conexão e certeza fazem parte da construção social do ser humano. Todos queremos de alguma forma ser lembrados por um significado positivo. Concorda?
Por isso uma pessoa que tem a imagem valorizada se torna uma referência… por exemplo, quando você pensa na sua área, qual é a primeira pessoa que vem a sua mente? O que essa pessoa possui que a torna tão relevante?
Interessante, certo?
O processo de branding se trata de evidenciar ao mundo o melhor de você e criar conexões de alto valor. Consequentemente, as suas chances de obter melhores oportunidades são potencializadas. Tanto pessoalmente, quanto profissionalmente.
É preciso entender que esse processo é desenvolvido de forma sistêmica, devendo existir congruência entre a sua vida “real x virtual”. 90% dos brasileiros estão nas redes sociais e passam em média 225min por dia nelas, inclusive, buscando por referências na sua área.
Neste olhar mais digital, o profissional que não se adaptar e se posicionar a esse meio também estará perdendo espaço e oportunidades. Mas, estar e não estar estrategicamente bem posicionado, também não vai gerar um resultado tão bom.
Você não precisa se transformar numa celebridade… tanto dentro quanto fora das redes sociais. No entanto, o fato é que você é o seu o maior ativo. Da mesma forma que você investe no seu conhecimento técnico e infraestrutura de forma geral, deveria investir na sua marca.
Faz sentido?
Eu garanto, aqueles que começam hoje esse trabalho terão a reputação mais reconhecida e se destacarão meio a um mercado completamente mimetizado. Repito, garanto!
Ah sim, a sua marca não é meramente um logotipo, ok? Não é marketing pessoal ou autopromoção também.
Portanto, se você deseja trabalhar da maneira correta a sua imagem e otimizar os resultados, eu posso ajudar você a construir o seu branding pessoal/profissional com alto valor percebido. Quer saber mais?
TOPO